ENTREVISTA: Alexander Roepke, General Manager, Bosch Packaging Technology Brasil

0
1084

A Bosch está nesse mercado há quanto tempo?

Se falarmos do Grupo Bosch, a sua história no mercado de embalagens de alimentos remonta aos anos 60 com a aquisição de várias empresas. Estas aquisições estiveram em linha com a estratégia de diversificação do Grupo Bosch em novas áreas de negócios. Em 1969 deu-se o início ao processo de aquisição da empresa alemã Hesser. A empresa foi fundada em 1861 lançando a primeira máquina para embalagem de papel, foi o berço do setor de máquinas de embalagem na Alemanha. Em 1875 construiu uma máquina de dobrar e unir vagem de chicória roxa (usada com uma substituta do café na época), seguida em 1885 pela primeira máquina de embalagens automática, a qual, posteriormente, a Hesser desenvolveu em uma versão totalmente automática, lançada em 1911.

Desde o início, a Hesser teve uma boa reputação, principalmente na indústria de café e, através da sua competência nessa área, foi capaz de se desenvolver e tornar uma empresa especialista em embalagens e envase de pós. Graças a nossa tecnologia dosadora, podemos manusear com segurança até mesmo produtos difíceis, como farinha, açúcar, leite em pó e misturas para panificação.

Desde os anos 70, a Bosch oferece inovação e serviços aos mercados alimentícios brasileiros, incluindo o setor tradicionalmente forte do café, bem como de biscoitos, confeitaria e setores não alimentícios. Existem hoje aproximadamente 3.000 máquinas da Bosch instaladas na América Latina.

Onde está localizada a empresa aqui no Brasil?

A Bosch Packaging Technology no Brasil está localizada em Barueri, perto de São Paulo. Além da produção local, a Bosch abriu recentemente um núcleo de serviços regional em São Paulo que oferece assistência técnica para todos os equipamentos Bosch, importados ou nacionais., com uma equipe de serviço local que fala o idioma do cliente e trabalha no mesmo fuso-horário.

Qual é o foco de atendimento que a Bosch abrange? Grandes indústrias? Também pode oferecer soluções a pequenas e médias empresas?

Como um provedor de soluções de fonte única, a Bosch oferece linhas completas, incluindo todos os elementos, desde equipamento de processamento até equipamento de embalagens primárias e secundárias, incluindo embalagens para exposição prontas para o varejo, para pequenos, médios e grandes produtores. Para empresas alimentícias que estão começando a implementar a automação de embalagens, a Bosch oferece soluções escaláveis de embalagens, com alimentação manual e baixo nível de automação. Para aquelas que querem prosseguir a um nível mais elevado, o portfólio da Bosch inclui opções modulares para automação de média faixa e alta velocidade e sistemas totalmente automatizados.

Especialmente para pequenas e médias empresas, o conceito Module++ da Bosch possibilita flexibilidade e versatilidade para adaptar diferentes estilos de embalagens e aumentar os volumes de produção quando necessário. A abordagem da automação Module++ ajuda a integrar o equipamento padrão e modular em linha com as opções específicas da aplicação.

Na sua opinião, como caminha a indústria de alimentos no Brasil?

Como em outras áreas, o setor alimentício no Brasil tem sido afetado pelos desafios econômicos do país, especialmente pelas altas taxas de juros que travam os investimentos. Entretanto, a indústria de confeitaria brasileira é grande e ainda tem um significante potencial de crescimento. Para capitalizar este potencial, os produtores de doces precisam oferecer produtos mais modernos e inovados. Com a tendência direcionada para os doces e biscoitos mais elaborados, a indústria tem que investir em novas tecnologias para melhor competir com os produtos importados.

Quais são as novas tendências e soluções em embalagens para alimentos e bebidas?

Primeiro, temos acompanhado a tendência de simplificar os estilos de embalagens em uma tentativa de cortar os custos e competir com os produtos importados. Produtos alimentícios, especialmente biscoitos e confeitaria, estão cada vez mais sendo embalados individualmente, muitas vezes colocados em conjuntos, usando embalagens maiores. São utilizadas pouquíssimas embalagens prontas para o varejo (shelf-ready). O custo do material apresenta um problema constante, por isso as embalagens de papelão são muitas vezes substituídas por embalagens flexíveis. A Bosch Packaging Technology no Brasil oferece um portfólio abrangente de soluções de nível básico a avançadas para todos os estilos de embalagens populares. Por exemplo, na Fispal Tecnologia 2015, nós tivemos em exposição o empacotador GS110 X-Fold, que é capaz de produzir 110 pacotes portafólio por minuto para embalagem confiável de biscoitos na posição de canto.

A segunda maior tendência é a necessidade de crescimento das embalagens seladas hermeticamente, que são vitais para preservar os produtos em ambientes úmidos e oferecer uma vida de prateleira estendida necessária para a cadeia de distribuição. Como resultado, também vemos uma demanda maior de embalagens flowpack, especialmente para embalagens individuais, bem como uma preferência por embalagens com torção selada sobre a com torção aberta. No setor de embalagem vertical, os fabricantes estão buscando embalagens tipo almofada com selagem hermética, fundo chato e outros estilos populares para obter uma proteção e maior durabilidade do produto. Atento a essa tendência, a Bosch exibiu na Fispal Tecnologia 2015 sua embaladora SVE 2520 atualizada. Esta embaladora vertical com movimento contínuo com capacidade de produzir até 200 bolsas por minuto, com qualidade de selagem confiável.

Adicionalmente, os fabricantes de doces e produtos de confeitaria estão investindo continuamente em equipamentos flexíveis, que possibilitem redução de custos no longo prazo, oferecendo vários estilos de embalagens na mesma máquina. Alternar entre estilos de embalagem permite aos fabricantes atender às crescentes necessidades do consumidor, sem grandes investimentos. Outra máquina da Bosch em exposição na Fispal Tecnologia 2015 foi a embaladora horizontal 203E para biscoitos e barras. Com velocidade de até 600 embalagens por minuto, alimentação dupla ou simples em linha e diferentes opções de empilhamento do produto. As alterações entre os diferentes tamanhos podem ser feitas de maneira rápida e fácil, aumentando a flexibilidade.

Por fim, os fabricantes de produtos de confeitaria no Brasil estão procurando um fornecedor de soluções local e de fonte única que possa oferecer e orientar sobre soluções completas para a linha. Um equipamento de processamento e embalagem de uma única empresa trabalha em sincronia, eliminando gargalos, ao mesmo tempo reduzindo o tempo de treinamento e manutenção graças a sua interface similar. Além disso, os núcleos de serviços regionais fornecem aos clientes suporte no idioma local, um ponto de contato para todas as dúvidas relacionadas a serviços e respostas a tempo.

Quais são os desafios que os profissionais de alimentos enfrentam atualmente e quais são algumas soluções que podem ajudá-los?
Um dos desafios atuais dos produtores brasileiros é atender às demandas de crescimento dos consumidores que buscam produtos saudáveis. Isso inclui a necessidade de crescimento dos produtos de confeitaria com menos gorduras e açúcar. Ao mesmo tempo, os consumidores buscam por sabores e corantes naturais para substituir os artificiais.
Os desafios das cadeias de suprimento incluem a necessidade contínua de aumentar a vida do produto na prateleira, simplificando os processos de transporte, distribuição e armazenamento. Assim, a necessidade de embalagens secundárias e de final de linha robustas e fáceis de manusear está crescendo. Isso deve proteger o produto durante o transporte, enquanto oferece uma solução fácil no ponto de venda.
Como um fornecedor de soluções de fonte única, a Bosch oferece linhas completas, incluindo todos os elementos, desde equipamento de processamento e cozimento para receitas sem açúcar e com baixo teor de gordura, passando por linhas de produção de barras e formação de balas, bem como linhas completas para diferentes estilos de embalagens seladas hermeticamente, até equipamento de embalagens secundárias para distribuição segura e displays para a prateleira.

Como é que a selagem preserva produtos alimentícios em ambientes úmidos?

As selagens herméticas protegem eficazmente o produto contra fatores externos, como umidade, cheiros e insetos. Trabalhar com um fornecedor de soluções de embalagens experiente ajuda os produtores alimentícios a proteger suas marcas e aumentar a fidelização do consumidor.

A tecnologia de selagem das embaladoras e ensacadoras verticais da Bosch permite controle preciso de parâmetros como pressão, temperatura e tempo de selagem. Isto possibilita que os fabricantes monitorem os respectivos parâmetros e garantam a integridade da selagem e a proteção do produto.

O que destaca essas máquinas em comparação com outras atualmente no mercado?

A Bosch, fornecedora de soluções de processamento e embalagem, tem uma vasta experiência e knowhow sobre manuseio de uma grande variedade de produtos. Com anos de experiência, a Bosch pode ajudar os fabricantes latino-americanos a escolher a solução ideal a partir do seu abrangente portfólio padrão ou através de um equipamento customizado. Os especialistas da Bosch também oferecem orientação sobre processamento, dosagem, pesagem, manuseio de embalagens, configuração de linha e de embalagens secundárias. A combinação de todos esses fatores pode garantir a qualidade ideal da embalagem para os consumidores e uma experiência descomplicada para os fabricantes.

visite o site:
www.boschpackaging.com